Pinturas

Descrição da pintura de Gustave Courbet “O homem com o cachimbo”

Descrição da pintura de Gustave Courbet “O homem com o cachimbo”


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

A pintura foi pintada em 1846 - 1849.

Courbet era um verdadeiro mestre de retratos. Curiosamente, ele próprio era um modelo para pinturas. O artista conseguiu escrever muitos autorretratos, nos quais é possível sentir como sua habilidade está gradualmente aumentando.

Vemos um homem bastante jovem, com os olhos semicerrados. A palidez de seu rosto é efetivamente sombreada por um choque de cabelo de uma agradável cor marrom. As maçãs do rosto salientes e as asas de um nariz bastante fino são desenhadas com a ajuda de sombras claras. A linha da boca é deliberadamente marcada com uma cor carmesim. Há um sentimento de sensualidade máxima dessa pessoa.

O artista transmitiu claramente suas feições com prazer genuíno, romantizando um pouco a imagem. Courbet é como ele. A gola da camisa está um pouco aberta, a jaqueta verde é muito realista e, no rosto, você pode ler um pouco de cinismo. É a nobreza e o tato especial da imagem criada pelo pintor que nos suborna.

O artista usa cores bastante sombrias, mas o espectador não cria uma impressão opressiva. Todas as características do herói são explicadas com uma habilidade extraordinária. As linhas são tão suaves que são simplesmente incríveis. O rosto parece brilhar por dentro. Exala incrível nobreza e aristocracia. O cabelo se funde com o fundo principal. O artista não se concentra especificamente nesse detalhe, pois não é o principal.

É importante enunciar o rosto do herói e sua expressão o mais claramente possível. Não é por acaso que este é um espelho real da nossa alma. Courbet conseguiu transmitir o personagem do personagem simplesmente escrevendo de uma certa maneira as características de seu rosto.

Courbet era um verdadeiro mestre que, em seus autorretratos, era capaz de expressar o espírito de seu tempo, além de enfatizar as características básicas de um homem daquela época. Uma leitura um pouco romântica não impede, no mínimo, a criação da imagem mais clara da época em que Courbet viveu e trabalhou.





Pintura da princesa Tarakanova


Assista o vídeo: Courbet e a tela que marcou o começo do realismo na arte. TOP100Arte #45 (Julho 2022).


Comentários:

  1. Efrat

    Por que não?

  2. Jory

    Além disso, faríamos sem a sua frase notável

  3. Tule

    Você está certo, nele algo é. Agradeço as informações, posso, também posso te ajudar em algo?

  4. Kamaal

    É uma boa ideia.

  5. Gilmat

    Que frase necessária... ótimo, bela ideia



Escreve uma mensagem