Pinturas

Descrição da pintura de Igor Grabar “March Snow” (março)

Descrição da pintura de Igor Grabar “March Snow” (março)


We are searching data for your request:

Forums and discussions:
Manuals and reference books:
Data from registers:
Wait the end of the search in all databases.
Upon completion, a link will appear to access the found materials.

Na foto de I.E. Uma jovem garota pisa, carregando dois baldes na trave. Ela está com pressa para pegar água. Isso é evidente pelo fato de ela carregar um balancim em um ombro. Na cabeça, um cachecol quente, a garota está vestida com uma jaqueta acolchoada escura e uma saia no chão. E do lado de fora da janela já é março, e a garota está vestida calorosamente.

Não é à toa que as pessoas dizem que, quando a marcha chegar, é necessário vestir duas calças. Afinal, apesar de estar ficando mais quente, principalmente ao sol, ainda está úmido na rua. E isso é especialmente sentido à noite. Você pode entender o que está escurecendo pelas sombras azuis das árvores na neve derretida. Essa sombra pode acontecer apenas nos raios vermelhos do pôr do sol. A neve já derreteu nos trilhos. O caminho vai para algum lugar distante, e a menina, para obter água fresca, precisa percorrer um longo caminho até o poço.

Várias cabanas de madeira são visíveis. À direita estão as árvores; elas já se desprenderam das calotas de neve quentes e aguardam calor. Somente a terra não tem pressa de jogar um edredom de neve. Vemos na foto toda essa massa de neve, que logo não se renderá aos raios do sol de março chegando. Mas a neve já se tornou narina, com gelo derretido pelo sol, pedaços por cima. Mas essa neve envelhecida parece maravilhosa para o artista. Grabar pegou aquele azul deslizante de neve, que pode ser visto apenas em determinados momentos do dia, ou melhor, quando o dia está prestes a ser substituído pelo crepúsculo.

Na rua - pacificação, tão quieta e calma, e você só pode ouvir a garota pisando, quebrando a fina crosta de gelo formada no caminho. Somente essa crise é ouvida em silêncio. Já cheira a ar na primavera e, para mostrar isso, a imagem é pintada de maneira suave e fácil. O espectador é atraído pela trama simples, a harmonia e a beleza da vida rural. O artista descreveu a vida cotidiana habitual dos moradores. Mas ele viu neles uma beleza inimitável. Grabar admira a natureza do despertar, admira a próxima primavera, tentando mostrar o poder latente da água derretida, que está prestes a estourar em correntes no campo.





Composição de pão de Moscou de neve


Assista o vídeo: Bariloche - Esqui no Cerro Catedral (Pode 2022).